artigos | pesquisas

Contratos com SLA
Por Hetel Semer

 

Cada vez mais as empresas estão contratando serviços baseados em níveis de serviços, conhecidos pela sua sigla em inglês - SLA - Service Level Agreement.

A elaboração de um contrato de serviço deve iniciar com a identificação dos requisitos do negócio da empresa que o serviço irá atender. O cliente deve participar da elaboração do SLA, ou seja, esse precisa ser feito a quatro mãos. Os profissionais envolvidos no processo de contratação devem ter certeza das reais necessidades, para não subestimá-las com intuito de reduzir os custos ou superestimá-las para garantir um alto nível serviço com altos custos desnecessários, levando em consideração que com ambientes de negócios altamente competitivos o custo é a diferença para uma boa performance no mercado. Um SLA bem dimensionado significa garantir custos adequados para o negócio da empresa e não apenas para o contrato de serviços.

Muitas vezes os fornecedores de serviço para não perderem o negócio acabam assumindo missões impossíveis, ou seja, fechando contratos com tempo de solução impraticáveis, até mesmo por longas distâncias até as filiais do cliente, que por sua vez exigirá o cumprimento do contrato que previamente foi negociado e que invariavelmente prevê altas multas.

Para administrar esses contratos é necessário que tanto as prestadoras de serviços como os clientes possuam um gerenciamento dos parâmetros do contrato.

A clareza e conhecimento pleno dos parâmetros contratados são fundamentais para a boa gestão do contrato, evitando conflitos entre clientes e provedores dos serviços.

O gerenciamento do SLA deve ser realizado através do acompanhamento constante dos parâmetros do contrato. Esse acompanhamento exige o uso de software que registre a abertura de chamados no Help Desk, tempos de paralisação de equipamentos e outros eventos que tornam indisponível as ferramentas de trabalho dos usuários. Além desses parâmetros técnicos, outros aspectos do serviço da prestadora devem ser acompanhados para garantir a continuidade do contrato e evitar conflitos entre as partes, tais como: nível satisfação geral do cliente e qualidade do gerenciamento do serviço.
Deve ser elaborado um manual antes da implementação do serviço contendo todos os procedimentos para a solução dos problemas com nível de detalhamentos. A documentação é importante para garantir a rápida solução de problemas e evitar a ruptura do serviço em caso indisponibilidade dos técnicos que operam o serviço no dia-a-dia. Cada empresa deve negociar uma formula para calcular os parâmetros de satisfação.

Algumas medidas de performance do Help Desk:

* Disponibilidade da central: Atendimento das chamadas telefônicas no 2 ou 3 toque do telefone;
* Taxa de abandono não superior a 5%;
* Tempo de resolução de problemas;
* Percentual de solução de problemas pelo telefone (primeiro nível).

É fundamental que o prestador de serviço possua um Distribuidor Automático de Chamadas, que mede automaticamente a performance dos atendentes. Os outros parâmetros são medidos pelo software que controla a abertura e fechamento dos chamados.

Concluindo, o SLA é uma excelente forma de contratar serviços, pois estabelece os parâmetros que devem ser atingidos pelo provedor de serviços. Porém, os contratos baseados em SLA devem ter um gerenciamento eficiente para evitar perdas e desgaste no relacionamento entre a contratante e a contratada.

Hetel Semer atua em TI há dezoito anos. É consultora e diretora do HDO, empresa especializada em treinamentos e consultoria em Help Desk / Service Desk. Possui grande conhecimento na customização e implantação de soluções de Help Desk. Certificada pelo Exin em ITIL - IT Service Management.

 
 

Veja todos os artigos:

Artigo 24: A Importância de ter objetivos pessoais e profissionais (Hetel Semer)
Artigo 23: Na Trilha do Sucesso (Hetel Semer) a
Artigo 22: Gerenciamento de Nível de Serviços: como tirar o melhor proveito (Antônio de Sousa)
Artigo 21: Liderança em ambientes de Help Desk / Service Desk (Hetel Semer)
Artigo 20: Linguagem formal ou coloquial no Help Desk/Service Desk? Há controvérsias! (Hetel Semer)

Artigo 19: ITIL em Pequenos Passos e com Grandes Resultados (André Jacobucci)
Artigo 18: Gerenciamento do nível de serviços (Ricardo Mansur) pdf
Artigo 17: Help Desk falado ou escrito? (Hetel Semer)
Artigo 16: Importância de registrar os números (Antônio Carlos Ferreira) pdf
Artigo 15: Ferramentas e Métodos para dimensionamento do seu Help Desk (Leonardo Chwif) pdf
Artigo 14: ITIL e o mercado (Hetel Semer)
Artigo 13: Construindo um plano de marketing para o seu Help Desk (Pedro Lemelle) pdf
Artigo 12: Motivação: o caminho para a performance (Hetel Semer)
Artigo 11: A oportunidade de visitar cada cliente em potencial (Hetel Semer)

Artigo 10: Apresentação da biblioteca ITIL (Bruno Aguirre) zip
Artigo 9: Redução de custo - a necessidade geral (Hetel Semer)
Artigo 8: SLA - Sugestão de cálculo para penalidades (Pedro Lemelle) pdf
Artigo 7: SLA - Ainda há necessidade de aprendizado (Pedro Lemelle) pdf
Artigo 6: SLM - Surge um novo conceito (Pedro Lemelle) pdf
Artigo 5: Contratos com SLA (Hetel Semer)
Artigo 4: Outsourcing: Concentre-se no que faz melhor do que os rivais...
(Hetel Semer)
Artigo 3: O Que é ITIL (Hetel Semer)
Artigo 2: A importância da base de conhecimentos no ambiente de Help Desk (Hetel Semer)
Artigo 1: Pesquisa de satisfação dos usuários do Help Desk (Hetel Semer)


artigos | pesquisas



© 2007-18 HDO. todos os direitos reservados.

fone: (11) 5087-8919 | cel/whatsapp: (11) 99977-6659 | contato@hdo.com.br

site por aliceshintani